A sensibilidade aos alimentos está tornando mais difícil para você perder peso?

Perder peso pode sentir como tal uma batalha difícil. Esteja você lidando com  desejos,  alimentação estressada ou  desequilíbrio hormonal, existem muitos obstáculos potenciais que podem impedi-lo de alcançar sua meta no cronograma esperado. Mas, comer alimentos que não combinam com você é um fator potencial de contribuição para retardar a perda de peso? Aqui está o que os especialistas têm a dizer e como lidar se você suspeitar que tem sensibilidade alimentar.


O QUE É SENSIBILIDADE ALIMENTAR




“Embora sensibilidades, intolerâncias e alergias alimentares sejam freqüentemente usadas de forma intercambiável, elas não significam a mesma coisa e existem diferenças importantes entre elas”, diz  Pam Cureton, RD, que se especializou no tratamento da doença celíaca.

As alergias alimentares são uma reação do sistema imunológico. Especificamente, quando você é alérgico a um alimento, seu sistema imunológico cria anticorpos imunoglobulina E (IgE) em resposta ao consumo, de acordo com a  Academia Americana de Asma e Imunologia. Embora os sintomas de alergia alimentar variem, eles podem variar de anafilaxia (uma reação de todo o corpo que requer atenção médica imediata) a coceira, queimação, urticária ou inchaço da pele. Os sintomas podem ser generalizados, mas geralmente envolvem a boca, a garganta, a língua ou os lábios, acrescenta Anna Binder-McAsey, RD, proprietária da Rethink Nutrition.

Por outro lado, as intolerâncias alimentares geralmente estão relacionadas ao GI. Eles acontecem quando o corpo tem dificuldade em digerir um determinado alimento. “O exemplo mais comum é a intolerância à lactose, que ocorre quando alguém carece da enzima digestiva lactase para digerir a lactose, um açúcar encontrado no leite de vaca”, explica McAsey. Essas reações acontecem quase exclusivamente no trato gastrointestinal, o que significa que causam principalmente sintomas digestivos e não causam a resposta imune generalizada observada com alergias.

Sensibilidades alimentares são pouco estudadas em comparação com alergias e intolerâncias, diz Cureton. Eles são semelhantes no sentido de que são reações imunomediadas a nutrientes específicos (o que significa que o sistema imunológico está envolvido), mas não são exatamente o mesmo que alergias alimentares e não são tão bem compreendidos. “É importante ressaltar que os sintomas da sensibilidade podem mudar, o que significa que as reações nem sempre acontecem da mesma maneira”, diz Cureton. Um dia, comer o nutriente ao qual você é sensível pode resultar em dor de estômago, no dia seguinte pode causar eczema, no dia seguinte pode resultar em dores nas articulações, explica ela. Isso pode tornar as sensibilidades alimentares difíceis de definir.

As substâncias mais comuns envolvidas em sensibilidades alimentares incluem  FODMAPS (especialmente frutose), laticínios, glúten, cafeína, aminas e sulfitos, de acordo com Amy Davis , RD. Geralmente, as sensibilidades alimentares tendem a contribuir mais para os sintomas inflamatórios crônicos, como diarréia, eczema, psoríase, enxaqueca, refluxo ácido ou dor e inchaço nas articulações, diz McAsey. “Seria comum para alguém com sensibilidade sentir sintomas regularmente, como dores de cabeça diárias ou semanais ou eczema persistente.”


COMO AS SENSIBILIDADES DOS ALIMENTOS PODEM IMPACTAR A PERDA DE PESO




Para começar, se uma pessoa está tendo dificuldade para perder peso, mas não apresenta nenhum outro sintoma, a sensibilidade alimentar definitivamente não é a primeira coisa a se examinar, diz McAsey. E não há nenhuma pesquisa científica publicada que conclua que a sensibilidade aos alimentos causa ganho de peso, acrescenta Cureton.

Dito isso, se alguém está tendo problemas gastrointestinais, eczema, psoríase ou qualquer outro sintoma inflamatório junto com resistência à perda de peso, a sensibilidade aos alimentos pode ser considerada um fator potencial, de acordo com McAsey. Isso porque existem algumas maneiras diferentes pelas quais a sensibilidade aos alimentos pode contribuir para a dificuldade de perder peso.

Primeiro, a maioria das pesquisas sobre peso e inflamação analisa como o aumento de peso leva à inflamação - e não o contrário, diz McAsey. Mas em seus clientes, ela observou que, uma vez que a inflamação subjacente da sensibilidade alimentar é tratada, a perda de peso se torna mais fácil. “Uma vez que alguém está em um estado mais saudável, normalmente vemos que ele se estabelecerá em um peso saudável para seu corpo sem ter que recorrer a estratégias intencionais de perda de peso”, observa ela.

Em segundo lugar, as sensibilidades alimentares geralmente fazem as pessoas se sentirem mal. “Quando não nos sentimos bem, é difícil gastar energia em atividades como exercícios e cozinhar refeições saudáveis, que são essenciais para a perda de peso”, ressalta Davis.

Sensibilidades alimentares também podem causar inchaço e desconforto que pode imitar o ganho de peso, diz Cureton. Além disso, se você começar a restringir os alimentos que ingere porque não tem certeza de quais alimentos estão causando os sintomas, você pode acabar comendo mais alimentos processados, o que aumenta a ingestão de calorias e pode agravar o inchaço, explica Cureton.


O QUE FAZER SE VOCÊ ESTÁ PREOCUPADO COM AS SENSIBILIDADES DOS ALIMENTOS




CONSIDERE UMA DIETA DE ELIMINAÇÃO

Os especialistas concordam que, para chegar ao fundo das sensibilidades alimentares, uma dieta de eliminação guiada por especialistas   é sua melhor aposta. “Uma dieta de eliminação abrangente em que certos alimentos são removidos e reintroduzidos individualmente pode identificar os alimentos ofensivos”, explica Tina Marinaccio , RD, CPT.

As dietas de eliminação podem ser difíceis de implementar por conta própria, e é por isso que os especialistas recomendam procurar a ajuda de um nutricionista ou outro provedor qualificado se você quiser seguir esse caminho.

PULAR TESTE DE SENSIBILIDADE ALIMENTAR

No momento, não existem métodos de teste de sensibilidade a alimentos amplamente aceitos. “Os testes de sensibilidade alimentar geralmente procuram a presença de IgG, não IgE, que é usado em testes de alergia”, diz Cureton. Este tipo de teste pode ser caro e não foi mostrado para identificar com segurança as sensibilidades, razão pela qual os profissionais de nutrição e alergia geralmente optam por seguir a rota da dieta de eliminação.

RECEBA A AJUDA DE UM ESPECIALISTA

“Antes de fazer o autodiagnóstico e tratar uma suspeita de sensibilidade alimentar, o conselho de um profissional médico é essencial”, diz Cureton. Inchaço, dor abdominal e ganho de peso podem ser causados ​​por vários problemas médicos, ela aponta, e sua dieta pode não ser a culpada.

Postar um comentário

0 Comentários